O QUE SOMOS:

Minha foto
Indaiatuba, S.Paulo e Região Metropolitana de Campinas e Piracicaba/SP, Brazil

sábado, 7 de dezembro de 2019

Em 2019 Geramos muito Brilho nos Olhos!


Aos Clientes, Parceiros e Amigos!

Em 2019 a Aporthe Consultoria e Gestão Empresarial auxiliou várias empresas e empresários em novas conquistas.

Em 2019 a Aporthe Social Cidadania Portuguesa ajudou a concretizar os sonhos de dezenas de famílias em obter a cidadania européia.

Em 2019 a Aporthe Social Gestão do 3º Setor gerou muito brilho nos olhos e esperança para milhares de crianças e adolescentes e para dezenas de Organização Sociais em várias regiões do Brasil, sempre com a eterna parceria da ONG Projeto Realize/SP.

Em 2019 alcançamos grandes objetivos graças à confiança de nossos Clientes, Amigos e Parceiros.

Nossa Gratidão e o nosso Muito Obrigado são as poucas palavras para expressar o nosso ano de 2019.

Um Feliz Natal e 2020 ainda melhor a todos nós.

segunda-feira, 10 de junho de 2019

Brasileiro é Analfabeto digital!

Olá,
Estamos de volta para continuar a falar sobre as noticias da banda-larga no Brasil e o mundo.
Hoje vamos reproduzir, na integra, uma reportagem publicada no portal Exame.com.br (https://exame.abril.com.br/tecnologia/alfabetizacao-digital-segura-avanco-do-acesso-a-internet-no-brasil/) elaborada pelo jornalista Lucas Agrela, que trata do analfabetismo digital no Brasil, ou seja, somos "ignorantes" nesta matéria de saber usar os recursos da internet, mas também sabemos que muito se deve ao preço eexorbitante deste serviço aqui no país, sem falar na qualidade.
Se tiver um tempinho, leia a matéria até o final aqui no nosso blog ou vá direto ao site do portal exame.com.br analfabetismodigital-exame.com.br
Grande abraço,
Luciano Malpelli
KD A BANDA-LARGA?

Analfabetismo digital segura avanço do acesso à internet no Brasil
Infraestrutura e preparo para uso da internet travam avanço do Brasil em relação à Suécia, líder do ranking da The Economist - Por Lucas Agrela - Publicado em 26 fev 2019.

São Paulo – Apesar de o Brasil ter uma guerra de operadoras que tornam os serviços de internet cada vez mais fáceis de acessar, o país ainda tem seu avanço travado pelo nível de preparo e educação digital. É o que indica o relatório anual “The Inclusive Internet Index 2019”, elaborado pela revista britânica The Economist e patrocinado pelo Facebook. Seu objetivo é avaliar a qual ponto a internet contribui positivamente para melhorar fatores socioeconômicos em nível global.
O Brasil aparece na 31ª posição no ranking geral de 100 países, que avalia preparo, facilidade de acesso, disponibilidade e relevância da internet em nível global. Na comparação ano a ano, realizada com 84 países, o Brasil ficou com a 29ª colocação, subindo três posições.
O quesito de preparo abrange três categorias: alfabetização, confiança e segurança no uso da internet e políticas de incentivo do uso da web. Nesses pontos, o país ficou, respectivamente, nas posições 66ª, 21ª e 50ª.
Na América do Sul, o Brasil fica apenas atrás do Chile, que caiu no ranking para a 16ª posição geral e que ficou como segundo colocado em termos de preparo e educação digital. Em contraste com o Brasil, analisando esse item do estudo, o Chile ficou com a 28ª posição em alfabetização, 11ª em confiança e segurança e 1ª em políticas.
Em termos de preço, o Brasil ficou com a 57ª colocação, enquanto o Chile conquistou a 35ª. Isso acontece em um ambiente de competitividade de operadoras em nível simular (9ª e 7ª, respectivamente). As tarifas de planos pré e pós-pagos são mais caras no Brasil, bem como o custo de dispositivos móveis. Em internet banda larga, os países aparecem empatados na 46ª posição do ranking.
Um dos principais pontos do estudo em que o Brasil está mais perto da primeira colocada Suécia é a relevância, que abrange a quantidade e a qualidade do conteúdo online disponível. O que puxa o Brasil para a 18ª posição (a Suécia está em 3ª) são os serviços digitais prestados por bancos e pelo setor de saúde, bem como pela oferta e uso da internet para fins de entretenimento. Enquanto os países empatam na quantidade de conteúdo online, a qualidade ainda está distante: a internet brasileira está em 33ª colocação, enquanto a líder está na 3ª.

Infraestrutura
O Brasil também fica longe do topo em razão da qualidade da infraestrutura e nível de uso da internet, ficando 42 posições abaixo da Suécia. Enquanto a média de velocidade de download no Brasil é de 20,6 Mbps, a primeira colocada obteve 79,8 Mbps. Na rede celular, os números mudam para 15 Mbps e 39,4 Mbps.
Apesar de ter menor nível de uso de internet em relação à sua população, o Brasil vence a Suécia em termos de igualdade de gênero online. Na internet fixa, ficamos em 6º lugar, o país europeu ficou em 25º. Na rede móvel, a diferença é menor. As colocações são 6ª e 14ª, respectivamente.

Informação vinda das redes sociais
Uma das posições mais altas alcançadas pelo Brasil no ranking da The Economist foi o nível de confiança em informações compartilhadas em redes sociais. Enquanto ficamos em 4º lugar nesse quesito, a Suécia tem uma população mais desconfiada e ficou em 62º lugar.

Considerações globais
O estudo conta também com considerações globais sobre a internet. A The Economist destaca o crescimento lento nas conexões e na cobertura de rede 4G ao longo do ano de 2018. Por outro lado, a predominância masculina online diminuiu com a maior participação das mulheres.
Ainda assim, em 84% dos países analisados, os homens têm mais acesso à rede. Quem lidera a redução dessa diferença são os países de renda baixa ou intermediária. Em países com alta renda, há 4,3% mais homens usando a internet do que mulheres. No ano passado, o número era de 3,5%.
Um fato marcante do estudo deste ano foi a desaceleração no avanço das conexões de internet em países de baixa renda, que cresceram 1%, em contraste com crescimento de 65% no ano anterior. A lentidão também afetou o crescimento de conexões domésticas, que avançaram 3% no período do estudo deste ano, uma queda em relação ao relatório de 2018, quando era de 8%.

(FONTE: https://exame.abril.com.br/tecnologia/alfabetizacao-digital-segura-avanco-do-acesso-a-internet-no-brasil/) 10/06/2019 - 10:28hs.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

CIDADANIA PORTUGUESA NÃO É UM BICHO DE 7 CABEÇAS!!

Obter Cidadania Portuguesa não é um bicho de 7 cabeças se o requerente puder contar com o apoio de profissionais experientes. 
O importante é conseguir algum registro de nascimento ou de batismo  de um parente direto, que comprove ter a sua origem na pátria-mãe.
Tenho observado que muita gente, motivadas pelo momento político e econômico atual sai no "modo avião", em busca deste título, sem ter informações ou orientações básicas para isto. Sei de pessoas que, mesmo tendo o direito ao "jus sanguíneo", demoram acima de 10 anos para conseguir o chamado "assento de nascimento português" e, por tabela, a cidadania européia. Portanto, para quem tem este objetivo, recomendo que corra atrás das pessoas mais velhas de sua família, pois são elas que tem histórias para contar. Descubra o nome dos pais dos seus pais e dos pais dos pais deles e, quando possível, a cidade ou vila portuguesa que os "portugas" nasceram ou moraram. Muitos de nossos avós tem esta informação para repassar, apenas ninguém ainda as perguntou. 
E, o mais legal, é que você terá a grande oportunidade de passar algumas horas ouvindo histórias emociantes de nosso passado e, alegrar a vida de quem pode contar. 
Descobriu? Agora contrate uma consultoria que te ajude e Boa sorte!

Aporthe Social Consultoria e Gestão Social
Email: aporthe.consult@gmail.com
WhatsApp: (19) 99699-5444

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Cidadania Européia - Portuguesa ou Italiana - Aporthe Consultoria

Aumentamos o nosso leque de opções para facilitar você 
e a sua família a obter a Cidadania Européia.
Portugal e agora também Itália! 
Fale com a APORTHE SOCIAL CONSULTORIA - aporthe.consult@gmail.com

sábado, 4 de agosto de 2018

Confirmado: Banda Larga Fixa no Brasil: O pior serviço de comunicação do país! As melhores e as piores operadoras!

Olá Pessoal,
Alguns dos nossos internautas já devem ter lido esta matéria publicada na página do site Techtudo em março deste ano mas o KD A BANDA-LARGA?  resolveu publicar aqui, na integra, para aqueles que não tiveram esta oportunidade.
O tema é relevante pois é o resultado de uma pesquisa oficial da ANATEL, da qualidade percebida pelos usuários deste serviço. Ao final você terá uma lista com os percentuais obtidos pelas melhores operadoras do Brasil.

Boa leitura e, se der, deixe o seu comentário.
Grande abraço!
Luciano Malpelli
KD A BANDA-LARGA?

Anatel revela melhores operadoras de Internet banda larga do Brasil (Foto: Reprodução/Pond5)
(Foto: Reprodução/Pond5)

A Anatel divulgou na última terça-feira (13) a Pesquisa de Satisfação e Qualidade Percebida da banda larga fixa referente ao ano de 2017. O estudo é feito com os próprios clientes e mostrou que as telecoms regionais prestam um serviço melhor do que as empresas a nível nacional. A melhor operadora é a Cabo Telecom, que atua no Nordeste, com 7,64 de média em uma escala que vai de 0 a 10. Já a pior é a Sky, com 5,38 pontos.

O nível de satisfação dos clientes com o serviço de banda larga fixa vem caindo com o passar dos anos. Em 2015, a média referente a todas as operadoras bateu 6,53 pontos. Em 2016, passou para 6,26 pontos. Já em 2017, a Anatel registrou uma nova queda, atingindo 6,23.

Como a pesquisa é realizada?
O estudo é feito em todos os estados brasileiros com os clientes de operadoras que tenham no mínimo 10 mil assinantes. Ao todo, foram 22.742 entrevistados por telefone entre agosto e dezembro de 2017. Serviram de amostra usuários da Oi, Vivo e Net (atuantes em quase todo o território nacional), TIM Live (RJ e SP), Sky (AM, CE, DF, GO, MA, MG, PA, RN e SP), Algar Telecom (MG e SP), Cabo Telecom (RN), Sercomtel (PR) e Brisanet (CE e RN).

Os clientes são convidados a responderem um questionário que avalia uma série de indicadores, desde a velocidade e estabilidade da conexão, até questões relacionadas ao atendimento, soluções de problemas e cobrança. Não é levado em consideração questões técnicas – apenas a opinião dos usuários entrevistados.

Banda larga fixa: pior serviço
O levantamento constatou que a banda larga fixa é o pior serviço de telecomunicação do Brasil, de acordo com a percepção dos clientes. A Internet por cabo está atrás da telefonia móvel pré (6,83) e pós-paga (6,99), telefonia fixa (6,92) e TV por assinatura (6,93). Dos serviços, apenas a telefonia móvel teve um aumento no nível de satisfação entre 2016 e 2017.

Saldo positivo
A Vivo e Oi foram as únicas operadoras de banda larga fixa que tiveram saldo positivo em relação a 2016. A Vivo teve um aumento um pouco mais expressivo, passando de 6,13 para 6,38, um acréscimo 0,25 pontos – foi a única que melhorou em todos os indicativos. Já Oi teve 0,5 pontos a mais no nível de satisfação geral, a média entre todos os quesitos avaliados.

Maiores quedas
A Sercomtel e a Sky tiveram as maiores quedas no nível de satisfação geral. A Sercomtel diminuiu 0,71 pontos em relação a 2016. Já a Sky teve 0,43 pontos a menos.

A Sky, que disponibiliza Internet por cabo através da rede 4G, ficou na última posição em quase todos os estados onde atua. Apenas no Ceará a Oi teve uma avaliação pior.

Por estado
O levantamento também fez um recorte que separou as melhores operadoras de cada estado, de acordo com os próprios clientes. Confira na lista abaixo. Quando houver mais de uma opção, é porque elas empataram em primeiro lugar pela margem de erro.

AC: NET (6,96)
AL: Vivo (7) e NET (6,83)
AM: NET (6,63)e Oi (6,33)
AP: Oi (5,99)
BA: NET (6,6)
CE: Brisanet (7,24)
DF: Vivo (6,45) e NET (6,32)
ES: NET (6,58), Oi (6,28) e Vivo (6,23)
GO: Vivo (6,23) e NET (6,16)
MA: NET (7,45)
MG: NET (6,38) , Algar (6,35) e Vivo (6,33)
MS: NET (6,82)
MT: NET (6,88)
PA: NET (6,98)
PB: NET (6,75) e Vivo (6,66)
PE: NET (6,63) e Vivo (6,55)
PI: NET (7,2)
PR: Sercomtel (6,87), Vivo (6,52) e NET (6,48)
RJ: TIM (7,71)
RN: Cabo Telecom (7,64)
RO: NET (6,88)
RR: Oi (5,68)
RS: NET (7,04)
SC: Vivo (6,71) e NET (6,61)
SE: NET (6,92) e Vivo (6,73)
SP: TIM (7,41)
TO: NET (7,05)

As melhores operadoras do Brasil
As operadoras que atuam em muitos estados tiveram notas mais baixas em relação aos provedores regionais. A Cabo Telecom que atua apenas no Rio Grande do Norte ficou na primeira posição no ranking. A Tim Live, presente apenas no Rio de Janeiro e São Paulo, ficou na segunda colocação, com 7,54 de média. A medalha de bronze ficou com a Brisanet, presentes apenas em dois estados do nordeste (CE e RN).

Cabo Telecom: 7,64
TIM Live: 7,54
Brisanet: 7,28
Sercomtel: 6,87
NET: 6,43
Algar: 6,39
Vivo: 6,38
Oi: 5,67
Sky: 5,38

(Fonte: techtudo.com.br - Por Gabriel Ribeiro16/03/2018 Atualizado 30/07/2018 13h35)

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Anatel simplifica regras para pequenas operadoras de banda larga fixa. Boa noticia para os bairros e cidades mais distantes.

Olá,
A ANATEL acabou de divulgar uma nova resolução que deverá facilitar a vida dos internautas moradores de bairros distantes dos grandes centros e de municípios menos populosos que vivem brigando para terem o direito de usar uma conexão de banda-larga fixa em sua residencia ou em seu negócio, abrindo as algemas que estão com os dispositivos móveis de baixas velocidades e extremamento lentos para as necessidades atuais. A resolução facilita a instalação de empresas operadoras de menor porte (atenção: A resolução não está clara, mas não deverá valer para as famigeradas operadoras via rádio).

O KD A BANDA-LARGA? reproduz aqui uma matéria que trata deste assunto.

Boa sorte para você que ainda está buscando respostas para a tal pergunta: Kd a Banda-Larga?

Grande abraço,

Luciano Malpelli
KD A BANDA-LARGA?
====================================================================

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou, neste mês de junho, a dispensa da obrigação de obter uma autorização para prestação da banda larga fixa às empresas com menos de cinco mil usuários que utilizam meios confinados, como cabo de cobre ou fibra ótica, e radiação restrita, radiofrequências cujo uso independe de permissão do órgão regulador. Essas empresas deverão se registrar junto à Anatel e atualizar as informações anualmente.

Os prestadores dispensados da autorização poderão utilizar o Sistema de Negociação de Ofertas de Atacado (SNOA), que gera ganho significativo nas relações de compra e venda entre empresas de telecomunicações. Essas ações fazem parte de um conjunto de medidas de simplificação regulatória que devem entrar em vigência em cerca de 60 dias.

No entanto, a Anatel esclarece que os provedores dispensados da autorização de prestação do serviço de banda larga fixa devem atender as outras condições exigidas pela regulamentação, como as regras de qualidade. A ação de fiscalização da Anatel será tanto sobre autorizados quanto dispensados, mas os procedimentos de fiscalização devem ser reavaliados futuramente.

As empresas que já solicitaram à Anatel a autorização para prestação da banda larga fixa poderão escolher entre continuar com o processo ou interrompe-lo. Além disso, independente da quantidade de usuários, as estações de telecomunicações de equipamentos de radiocomunicação de radiação restrita ou meios confinados terão a dispensa do licenciamento.

publicado no:
http://www.investimentosenoticias.com.br/noticias/negocios/anatel-simplifica-regras-para-prestacao-do-servico-de-banda-larga-fixa

terça-feira, 2 de maio de 2017

Qual o melhor plano de banda- larga fixa no Brasil?

Olá,
O portal UOL publicou uma pesquisa em seu blog de tecnologia, ajudando a resolver aquela grande dúvida na hora de escolher um plano de internet banda-larga para sua casa ou residência.
Nosso blog achou interessante e resolvemos copiar abaixo a reportagem.
Vale a pena conferir.
Grande abraço.
Luciano Malpelli
Kd a Banda-larga?

Segue a reportagem;

Se você já teve de pesquisar por um plano de internet banda larga para sua casa, sabe que o processo é bem confuso. São diversos pacotes, muitas operadoras, diferentes preços... Para ajudar o consumidor, o site Melhor Escolha preparou um comparativo de preços e apontou os planos mais em conta, considerando megabits por segundo.
De acordo com responsável pelo site, Jonas Justo, a pesquisa usou os preços de abril de cada operadora e considerou o histórico de 37 planos das maiores operadoras do Brasil nos últimos anos.
O ranking apontou uma tendência meio óbvia: quanto mais megabites tem o plano, melhor o custo-benefício dele. "É absurdamente mais barato o megabite no pacote maior, chega a ser dez vezes mais barato", diz Justo.
É bom lembrar que mais megabits não significa necessariamente internet melhor. Há diferenças na qualidade do cabo e do sinal, por exemplo. 
Considerando apenas os planos com melhor velocidade (Mbps por segundo) de cada operadora, a Vivo aparece com a melhor marca, já que 1 Mbps custa R$ 0,82 no plano de 300 mega de internet. Na sequência, aparece a Tim com R$ 1,50 no plano de 1 Giga.
A Net aparece logo depois, com R$ 2,17 no plano de 60 Mega. Só depois vem a Oi, com R$ 4,09 no plano de 35 Mega.
Mas o plano da Vivo é caro e não atende a todos os consumidores. Por isso, o Melhor Escolha também dividiu os planos com Mbps mais barato em faixas de preço:
- Até R$ 100 por mês: o plano de melhor custo benefício por Mbps é da Net, de 5 Mega, por R$ 89,90.
- Entre R$ 100 e R$ 130 por mês: existem opções da Net de 15 Mega por R$ 109,90, ou da OI, por R$123,07. Porém, por uma diferença muito pequena, é possível obter pela Vivo 25 Mega por R$ 114,99 ou pela Net 60 Mega por R$ 129,90.
- Entre R$ 130 e R$ 160, a Vivo sai na frente, com plano de 100 Mega por R$ 154,99, enquanto a Oi, por exemplo, oferece planos de 35 Mega por R$ 143,07.
O Melhor Escolha diz que, para o seu ranking, são analisados planos a nível nacional, inclusive com diferenças de preços entre Estados ou cidades. Outro dado obtido pelo UOL junto ao site mostra uma grande queda no preço médio do Mbps no Brasil. Em abril de 2014, era de R$ 21. Nos últimos meses, o valor tem alternado entre R$ 8 e R$ 9.

Fonte:https://tecnologia.uol.com.br/noticias/redacao/2017/05/02/qual-plano-de-internet-tem-o-melhor-custo-beneficio-no-brasil.htm

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

APORTHE SOCIAL Consultoria e Gestão Social: APORTHE SOCIAL realiza Palestra no Seminário de Ca...

APORTHE SOCIAL Consultoria e Gestão Social: APORTHE SOCIAL realiza Palestra no Seminário de Ca...:

APORTHE SOCIAL realiza Palestra no Seminário de Capacitação Para Gestores em Goiânia/GO


APORTHE SOCIAL CONSULTORIA E GESTÃO SOCIAL, a convite da Gerencia de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, órgão dirigido pelo Dr. Willian Veloso de Carvalho e ligado à Secretaria Cidadã do Estado de Goiás, realizou nova atividade no "Seminário de Capacitação para Gestores - Identificando aptidões de pessoas com deficiência visando sua inclusão no mercado de trabalho", dia 20/02/2017, no auditório do Hotel Augustu's, centro de Goiânia/GO.

Leia mais no link acima. 

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Seja um(a) Voluntário(a) de Gestão Empresarial em Goiás!

Precisa-se de Voluntários. 
O Projeto RotAção busca profissionais da área Administrativa e Gestão Empresarial em Goiânia e Região.

Leia o folder ou clique:
http://aportheconsultoria.blogspot.com.br/2016/12/quer-ser-um-voluntario-em-novo-projeto.html


sábado, 26 de novembro de 2016

Conheça quem são os Conselheiros dos Usuários de Telefonia e Internet de sua operadora e de sua região para 2017/19 - Vamos ficar de olhos neles?

Olá,

O blog KD a BANDA-LARGA? concorreu por uma das indicações para o Conselho de Usuários da região centro-oeste, conforme matéria publicada aqui em 10/10/2016, conseguindo uma suplência muito distante mas, como diz o velho ditado "o que vale é competir" e, por isso agradecemos a todos que se dedicaram em nos oferecer os seus votos. Estaremos competindo na próxima também...

Pois bem, feitos os esclarecimentos e os agradecimentos necessários, como poucos sabem e poucos usam, a ANATEL obrigou TODAS as operadoras de telefonia e banda-larga a criarem o seu grupo de conselheiros de usuários.

O blog KD A BANDA-LARGA? fez uma pesquisa na internet e identificou uma ação muito discreta destes conselhos. 

Em algumas ATAS das reuniões destes conselhos de usuários, disponíveis nos sites das operadoras (vejam links abaixo), os poucos temas levantados ou registrados foram, em muitas vezes, para atender a uma situação pontual do representante. Poucas são as vezes que, em nossa análise, identificamos algo que realmente beneficiariam aos milhões de usuários da sua região, ou sejam com pouca abrangência.

O blog KD A BANDA-LARGA? pesquisou também junto às redes sociais e, as poucas páginas e os poucos grupos encontrados são como "exclusivos" aos membros dos conselhos, não permitindo a ação da população na busca de soluções mais importantes.

É muito importante sabermos que este Conselhos de Usuários NÃO são canais de reclamações, para isso existe o PROCON e a ANATEL, mas que deveríamos ter maior acesso ao membros eleitos, isto sim. 

Afinal de contas, se são eleitos  é porque receberam votos dos usuários para representa-los.


Se você acredita que vale a pena buscar mais este canal de colaboração, nosso blog colocou abaixo os links das principais operadoras que já publicaram os nomes dos representantes eleitos, por região e por número de votos.

Gaste um minutinho, faça uma busca e encontre alguém. Pode ser que descubra um colega de escola, alguém do trabalho ou mesmo um vizinho ou uma vizinha sua entre os eleitos.

Contate-os e sugiram a eles darem a oportunidade de nos comunicar.

Seguem os links: (clique para abrir ou cole e copie no seu provedor)

Claro - NET - Embratel;
http://www.conselhodeusuariosamx2017.com.br/resultado

Telefonica - GVT - VIVO
http://www.telefonica.com.br/servlet/Satellite?c=Page&cid=1386094166985&pagename=InstitucionalVivo/Page/TemplateTextoDocumento

TIM
http://www.tim.com.br/sp/conselhodeusuarios

Oi
http://www.oi.com.br/oi/sobre-a-oi/regulamentacao/informacoes/conselho-de-usuarios/conselho-de-usuarios-regionais 
(Na operadora Oi não localizamos os resultados das eleições de 2016)

Vamos continuar de olhos neles? 
Compartilhem e comentem com seus amigos, temos certeza que, se não melhorar, atrapalhar não vai!

Grande abraço,
Luciano Malpelli
KD A BANDA-LARGA?


SAC VIRTUAL PMI

SAC VIRTUAL PMI

Campanha Páscoa 2014

Campanha Páscoa 2014
Tribuna de Indaiá - 03-maio-2014

Jornal Tribuna de Indaiá 23-12-11

Jornal Tribuna de Indaiá 23-12-11
Matéria sobre Banda-larga Parte 2

Itaíci - Indaiatuba - Quadro de Condominios

Itaíci - Indaiatuba - Quadro de Condominios
Elaborado por José Nilton

Jornal Tribuna de Indaiá - Silvia em Revista - 13/04/2013

Jornal Tribuna de Indaiá - Silvia em Revista - 13/04/2013
Jornal Tribuna de Indaiá - Silvia em Revista - 13/04/2013

Matéria Jornal Mais Expressão 05/04/2012

Matéria Jornal Mais Expressão 05/04/2012
Reunião com operadora Net em Indaiatuba/SP

Jornal Tribuna de Indaia 23-12-11

Jornal Tribuna de Indaia 23-12-11
Matéria sobre banda-larga - parte 1

Jornal Tribuna de Indaia 20/12/11

Jornal Tribuna de Indaia 20/12/11
Almanaque - Pg.10 - Silvia Bolivar

Coluna Silvia Bolivar - Tribuna de Indaia

Coluna Silvia Bolivar - Tribuna de Indaia
Edição 10-09-2011

Jornal Tribuna de Indaiá

Jornal Tribuna de Indaiá
Edição 29/01/2011

Jornal Exemplo 25-05-2012

Jornal Exemplo 25-05-2012
Matéria sobre KD A BANDA-LARGA? Jornal Exemplo - por Luciano Rodrigues

Jornal Exemplo 25-05-2012

Jornal Exemplo 25-05-2012
Materia sobre KD A BANDA-LARGA? de Luciano Rodrigues Jornal Exemplo

Jornal Tribuna de Indaiá / Banda-larga

Jornal Tribuna de Indaiá / Banda-larga
Edição 06/08/11

Charge publicada no Jornal Tribuna de Indaiá

Charge publicada no Jornal Tribuna de Indaiá
Edição 20-08-2011

Jornal Tribuna de Indaiá - Editorial

Jornal Tribuna de Indaiá - Editorial
Edição 20/08/2011

Reportagem Jornal Tribuna de Indaiá - Banda-larga

Reportagem Jornal Tribuna de Indaiá - Banda-larga
Edição 06/08/2011